RELAÇÃO CUSTO-BENEFÍCIO GARANTE A DIVERSIDADE DA PROGRAMAÇÃO NA TV

Além das várias opções de programas, a grade de programação está atrelada à captação de anunciantes e tal processo incide sobre a qualidade do produto cultural e índices de audiência

A construção começa com as pesquisas feitas pelos diretores ou superintendentes artísticos que são os profissionais que tentam dar uma identidade (ou um conceito) para a emissora atrelada a um público alvo a que se pretende atingir. Na definição de Renato Tavares que é professor e coordenador do curso de Radio e TV da Universidade Anhembi Morumbi “essas duas instâncias conversam muito com a outra instância importante que é a direção de programação porque tal direção participa também da concepção de novos programas, da contratação de apresentadores e revelação de novos artistas. Então essas duas instâncias – tanto direção artística quanto direção de programação – elas estão pensando na emissora, na programação como um todo e não só em programas específicos”.

Depois de definir a composição da grade, ainda é preciso se pautar nos índices de audiência, pois quando se trata de emissoras abertas, a programação tende a se diversificar de modo que atenda a todos os públicos. “A ideia é reunir um máximo de gente na média de audiência, ao mesmo tempo, na frente da TV. Então eles tendem a ter uma diversidade de temas e assuntos e uma pluralidade de gêneros e formatos”.

Embora as emissoras tenham flexibilidade para definir sua programação, o professor afirma que deve ser respeitado a lei instituída que reserva cinco por cento à serviços noticiosos e, no máximo vinte e cinco por cento à publicidade, além de veicular as cadeias nacionais do governo. Porém, ele aponta que “de acordo com a Constituição as emissoras devem ter preferências por finalidades educativas, culturais e pelo aspecto regional, mas que na prática boa parte da produção se concentra no eixo Rio – São Paulo”. Há também o controle do Ministério Público e das ONGs (Observatório da Imprensa ou CONAR) que regulam os conteúdos veiculados de forma que garantam a qualidade e o respeito aos valores morais e éticos dos telespectadores.

 

HORÁRIOS E GERENCIAMENTO DA PROGRAMAÇÃO

 Os programas são encaixados nos horários com base nas pesquisas de audiência e em concordância com os interesses dos anunciantes. Na Globo, por exemplo, no período da manhã há uma concentração menor de telespectadores e a programação geralmente tem uma variedade maior e com pouca relevância por conta dos poucos reclames que são veiculados. “A média de audiência é o índice mais importante para o mercado publicitário. Então quando eles vão avaliar o custo benefício para anunciar no programa, eles vão ver a média de audiência – pra ver quantas casas e quantas pessoas esse programa está atingindo – e vão ver também o perfil de público, né? Porque às vezes tem programas que dão um pouco menos de audiência, porém tem um público mais qualificado, então esse programa pode custar mais caro. Tanto que é comum que em quase todas as emissoras, o horário mais caro para veicular um comercial de trinta segundos seja o telejornal de rede nacional” diz Renato.

A programação e seus respectivos horários estão sempre sujeitas a algumas alterações em épocas de eleição, quando se inserem o programa eleitoral gratuito na grade. “As emissoras de TV aberta são obrigadas a veicular o horário eleitoral que pode variar entre trinta e cinquenta minutos por vez – tanto a tarde quanto à noite – em um primeiro turno e são obrigadas a entrar na hora. É uma logística muito complicada principalmente quando se tem um programa ao vivo antes disso em que não se pode estourar o horário de jeito nenhum. Além disso, uma emissora por vez fica incumbida de transmitir o horário eleitoral e todas as outras têm que puxar o sinal, fazendo com que o programa entre em rede nacional porque a Justiça Eleitoral determina pra cada dia qual é a emissora que vai ser designada pra transmitir a primeira versão do horário eleitoral”.

Existe também uma possível interrupção do programa por conta das notícias de plantão para as emissoras que mantenham o foco jornalístico. “As emissoras grandes que levam o jornalismo a sério, sempre tem uma equipe de plantão. Então, mesmo na Globo, é combinado que assim: se acontecer alguma coisa que mereça interromper a programação e tenha um plantão especial (a morte de um presidente, a morte de uma celebridade ou um acidente muito grave) a ideia na Globo é que a equipe que vai fazer o próximo jornal de rede nacional é que vai fazer o plantão”, mas adverte que “o plantão não entra só porque o jornalismo quer. Ele depende da aprovação do departamento de programação. Então até aquela vinheta de plantão que muita gente tem medo e se assusta, pra ela entrar é porque algumas decisões internas foram tomadas e algumas pessoas conversaram”.

O professor alerta que em situações como essa, a veiculação de comerciais também pode sofrer substituições, já que em alguns casos ocorre do plantão confrontar com o horário comprado pelos anunciantes. “Nesse caso a emissora tenta de alguma forma, satisfazer esse anunciante veiculando o comercial dele em um outro programa ou uma vez a mais depois que acaba a cota desse programa para que a agência ou o anunciante não se sintam lesado”. Mas ele afirma também que tal negociação pode não ocorrer se houver no conteúdo publicitário algum tipo de exploração vantajosa acerca dos desastres noticiados, pois leva-se em consideração o corporativismo entre as empresas, visando o respeito ao público.

Alex Santos

Anúncios

Uma ideia sobre “RELAÇÃO CUSTO-BENEFÍCIO GARANTE A DIVERSIDADE DA PROGRAMAÇÃO NA TV

  1. Karol

    O bom é saber que há a informação/jornalismo tem carta branca para “atrapalhar” a programação rotineira sempre que o fato for de relevância extrema.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s